OLÁ, SEJAM BEM-VINDOS

Com grande esforço e dedicação na construção do meu primeiro blog - AULAS100 Ensinando Informação e Conhecimento (http://aulas100.blogspot.com/) - em 28 de abril de 2009, obtive resultados bastante satisfatórios, comprovados pelo selo TOP100/2009 que ganhei, graças aos votos dos leitores que gostaram do meu espaço educativo.

O incentivo me levou a elaborar a Sala de Reflexão para a divulgação de textos sobre o amor em todos os sentidos e valor educacional na escola e na família, com o objetivo de elevar a autoestima e restaurar o equilíbrio emocional.

30/01/2012

Vampiros da vida real

vampiros, Vampiros da vida real
Na década de 90, assisti a um filme de terror chamado A HORA DO ESPANTO, sobre um jovem estudante que, após descobrir que seu vizinho é um vampiro, foi desesperadamente pedir ajuda a um amigo da escola para saber como se proteger de um possível ataque das mordidas do príncipe imortal das trevas.

Algumas horas depois, de volta ao lar, o rapaz encontra sentado no sofá da sala exatamente quem: o seu vizinho que entrou na casa à convite da sua mãe.

Se ela não tivesse feito isso, com certeza absoluta o vampiro ficaria apenas na vontade, porque, segundo a lenda e realizada pela magia do cinema, um vampiro jamais entra em qualquer residência se não for convidado pelo proprietário. O amigo do rapaz tinha justamente feito esse tipo de alerta.

Portanto, se o seu vizinho fosse um deles e de acordo com a lenda, certamente você hesitaria a fazer esse convite, ou seja, imporia limites e resistiria ao charme fatal dele.

E quanto aos vampiros da vida real, você daria limites também? Mas teria que primeiramente saber quem são eles.

Algumas pessoas passam a vida toda na posição de vítima. Elas pensam que não têm controle sobre a vida. Sempre colocam a culpa nos outros.

Não importa o quanto você ajude essa pessoa, nunca é suficiente. Elas sugam energia. VAMPIRIZAM. São, portanto, os VAMPIROS DA VIDA REAL.

Acham que têm direito de receber sempre mais. São viciadas no sofrimento e não dão valor ao que é feito por elas.

Como ajudar uma pessoa assim? A resposta é simples: TEMOS QUE DAR LIMITE.

Dar o que ela pede não ajuda. A pessoa precisa merecer o que você tem para dar.

1 comentários :

Samanta Sammy disse...

Olá Marcos !!!

Excelente postagem !! Acredito que todos nós já convivemos ou nos deparamos com alguém assim, são pessoas que realmente não conseguem mudar de conduta, talvez até por culpa nossa que faça sempre suas vontades e as convide para nossas vidas... mas precisamos ter consciência de que estas relações são muito perigosas e desgastantes, quando percebemos estamos exaustos e no fim, nunca é suficiente para o vampiro...
O conselho final é perfeito ! Durante muito tempo eu ajudava estas pessoas achando que estava fazendo algo de bom, quanto mais eu auxiliava, mais elas queriam e quando percebi, eu estava exaurida, cansada e não via resultado construtivo algum... o jeito foi mesmo mudar de conduta e colocar limites, desta forma, ficou melhor ajudar quem realmente precisa e detectar logo os abusados :)

Adorei a postagem !
Grande abraço e boa semana !

21 de maio de 2012 09:46

Postar um comentário

Visite e leve com você

Visite e leve com você
Ensinando Informação e Conhecimento

Seguidores