OLÁ, SEJAM BEM-VINDOS

Com grande esforço e dedicação na construção do meu primeiro blog - AULAS100 Ensinando Informação e Conhecimento (http://aulas100.blogspot.com/) - em 28 de abril de 2009, obtive resultados bastante satisfatórios, comprovados pelo selo TOP100/2009 que ganhei, graças aos votos dos leitores que gostaram do meu espaço educativo.

O incentivo me levou a elaborar a Sala de Reflexão para a divulgação de textos sobre o amor em todos os sentidos e valor educacional na escola e na família, com o objetivo de elevar a autoestima e restaurar o equilíbrio emocional.

03/01/2013

Por que tenho que aprender isso?

A maioria das escolas brasileiras (públicas e particulares) deixaram de ser modelos de referência de ensino inovador, há mais de 30 anos, quando surgiu uma pergunta, atualmente super comum na boca do estudante: "Por que tenho que aprender isso?" Uma justificativa patética para mascarar o desinteresse pelos estudos e a preguiça de ler textos dos mais simples aos complexos quanto ao grau de dificuldade de interpretação.

Muitas vezes, o aluno não quer saber da escola, sendo vista como um ambiente desinteressante, e muito menos de aprender conteúdos por achar que não servem no dia a dia. O estudante acaba não sabendo a importância da aprendizagem e aplicação de vários assuntos fora da sala de aula.

Os pais também são culpados e, alguns deles, com apenas o primário, acham que se fizeram na vida sem educação e ensinam aos filhos que não precisam de muito esforço para ter algo significativo na vida.

Temos também aqueles professores desestimulados por falta de políticas públicas, e os que trabalham apenas por obrigação, achando que a escola serve apenas como local de merenda e fabricante de diplomas.

O professor entra na sala de aula, começa a explicar regra de 3 simples, por exemplo, torce para que a turma inteira não faça perguntas, manda os alunos fazer os exercícios. Um deles não entendeu a explicação. Ao invés de tirar a dúvida com o professor, por vergonha ou medo de ser taxado de "burro" pelos demais colegas e até mesmo por aquele que transmite o ensino, prefere usar a medíocre desculpa interrogativa: "Pra que aprender esse assunto, se não irei usar isso na minha vida inteira?".

Em seguida, vem a contra-pergunta: "A quem culpar?"

0 comentários :

Postar um comentário

Assuntos anteriores