OLÁ, SEJAM BEM-VINDOS

Com grande esforço e dedicação na construção do meu primeiro blog - AULAS100 Ensinando Informação e Conhecimento (http://aulas100.blogspot.com/) - em 28 de abril de 2009, obtive resultados bastante satisfatórios, comprovados pelo selo TOP100/2009 que ganhei, graças aos votos dos leitores que gostaram do meu espaço educativo.

O incentivo me levou a elaborar a Sala de Reflexão para a divulgação de textos sobre o amor em todos os sentidos e valor educacional na escola e na família, com o objetivo de elevar a autoestima e restaurar o equilíbrio emocional.

12/02/2017

PARA QUE SERVE O MEDO E O TÉDIO?


POR QUE, AFINAL, FICAMOS ENTEDIADOS E COM MEDO?

Se não fosse o medo, a espécie humana já teria desaparecido da face da Terra há muito tempo.

É o medo que nos coloca em estado de alerta e nos prepara para a luta ou fugir diante de uma ameaça, seja ela real ou imaginária.

Do que o tédio se alimenta, para que serve e onde vive? Se o medo nos ajuda a evitar o perigo, o tédio nos encoraja a explorar novos territórios.

Se nossos antepassados não tivessem sentido tédio, a humanidade não teria realizado inúmeras façanhas. O tédio é um excelente aliado da criatividade. Turbinar a criatividade não é a única vantagem do tédio.

Há, também, a necessidade de mudança. Permanecer muito tempo parado em um mesmo lugar pode ser prejudicial à sobrevivência de uma espécie, pois torna o animal mais vulnerável à ação de predadores.

Quando queimamos o dedo, a dor nos avisa que precisamos retirá-lo o mais depressa possível de perto do fogo. Quando sentimos um gosto ruim na boca, o nojo nos alerta que aquela comida pode estar estragada. Exatamente o mesmo processo acontece quando sentimos o tédio. Ele é uma espécie de alarme que dispara sempre que algo precisa ser mudado em nossas vidas.

Tentar viver sem tédio é impossível. Mais cedo ou mais tarde você vai se deparar com um filme chato, uma reunião monótona ou uma palestra entediante.

Procure usar o tédio a seu favor.

0 comentários :

Postar um comentário

Assuntos anteriores